sábado, 30 de agosto de 2014

UMA REFLEXÃO SOBRE GRATIDÃO




Muitos acreditam que ser grato seja apenas dizer "obrigado" às pessoas e coisas que consideram boas em sua vida, porém, se pararmos para pensar sobre o assunto, podemos perceber que a gratidão pode se manifestar nas atitudes do cotidiano.


Entre os muitos exemplos, quando uma pessoa se empenha em fazer um trabalho bem-feito está manifestando sua gratidão. Nesse caso, talvez ela esteja manifestando sua gratidão à vida, gratidão pela oportunidade de trabalho, gratidão às pessoas que têm interesse ou dependem do seu trabalho, mas, principalmente, gratidão a si mesma!


Isso porque, quando uma a pessoa dá o melhor de si, seja em uma pequena tarefa, seja em um grande projeto, nos estudos ou em seu trabalho, ela demonstra valorização pelo seu tempo, por seus esforços. Pode representar uma forma de agradecer pela oportunidade de desenvolver seus potenciais, seus talentos, manifestando ao mundo seu bem interior. É como se ela quisesse ofertar ao mundo o seu melhor, em retribuição à oportunidade de expressão do bem que carrega em si.


Para que isso seja possível, é preciso o reconhecimento do bem interior, do que é bom, do melhor em cada um. Caso a pessoa não consiga reconhecer o bem dentro de si, possivelmente rejeitará as oportunidades que a vida lhe oferece, desvalorizando-se, buscando justificativas para não fazer o seu melhor a cada dia. É aquela pessoa que se doa só um pouquinho ou que não se envolve no que está fazendo. Incapaz de perceber que ao agir assim demonstra, entre outras coisas, sua ingratidão para com a vida e para consigo.


Em muitos casos, a pessoa pode possuir uma baixa autoestima que a impede de valorizar a sua expressão na vida ou mesmo impossibilita o reconhecimento de suas capacidades e o desenvolvimento de seus potenciais. Alguns, não conseguem vivenciar a gratidão por estarem "presos" em seu passado ou "preocupados" demais com seu futuro, desatentos às oportunidades do momento presente.

Em ambos os casos, passam pela vida como se estivessem "alienados" e perdem a oportunidade de vivenciar o melhor a cada dia. Não conseguem perceber que as experiências do passado construíram o presente e que são justamente, suas escolhas neste momento, que definirão como será o seu futuro.


E você? O que tem vivenciado? Gostaria de poder vivenciar mais momentos de gratidão? Aprender a valorizar o bem, o seu melhor, a sua vida?


Fonte: Artigo publicado no Jornal Palavras em Movimento - No. 3 - Ano 2013.

Um comentário:

Virgínia Fernandes disse...

Olá, grata por compartilhar meu artigo! Peço a gentileza de colocar o nome do autor: Virgínia Fernandes. Grata. Virgínia.